quarta-feira, 19 de setembro de 2007

sexo uprofissional


Uma boa cona
Sexo violento só deve ser lido por escumalha, e por gente porca que gasta de ter tesão a ver o vizinha a foder com o padeiro ou o homem da carne.
Esta linguagem é perversa e maldosa, só deve ser lida por gente adulta.
O texto é de teor pornográfico e os palavrões que são ditos aqui não são mentira, mas socialmente falando é um texto muito explícito.
O que pode ser entendido como sendo uma boa cona?
Para min uma boa cona é toda a cona que se abra prontamente, e que não dê muito trabalho a penetra-la.
Uma boa cona é uma cona que esteja sempre bem lavada e depilada.
Há mulheres que não rapam os cabelos da cona e do cu porque sentem vergonha, mas isso está errado os cabelos da cona e do cu e de todo o corpo devem ser rapados é uma media de higiene, e uma responsabilidade da mulher para que quando o homem lamber a cona e o cu não fique com cabelos na boca.
A cona da mulher tem um ponto de excitação, esse ponto deve ser esfregar com as mãos, é o clitóris e com os dedos da mão devem ser, e enfia-los dentro da cona, para dentro e para fora, esfregar bem os lábios vaginais da cona da mulher para que seja feito com alguma rapidez para que a sua lubrificação seja rápida.
A mulher gosta de ser comida por trás, mas muitos dos homens ainda não perceberam porque razão esta tesão das mulheres.
A razão é pelo seguinte, as mulheres gostam de sentir o caralho, o pénis dentro da cona, a vagina, e de sentir o seu cu também a ser fodido pelos dedos de quem a está a comer.
Enquanto o caralho está dentro da cona, e a mulher a ser comida por trás o homem deve meter primeiro um dedo, depois de o cu da mulher começar a ficar lubrificado pode ser posto mais um dedo e depois é uma questão de ir metendo mais, conforme a mulher esteja entesada.
A mulher a gemer pode levar ao engano muitos homens, quando a mulher geme logo quando o caralho entra dento da sua cona ou do seu cu, é falsidade, percebe-se logo que a mulher está desejosa que o homem esporre e a deixe em paz, nesse dia a cona da mulher está cansada porque esteve todo o dia a foder com o vizinho ou com outro caralho que não o do homem que está com ela.
A cona da mulher não perde tesão, é um buraco que se abre e não tem obstáculos nem peças moveis, órgãos que precisem de ser irrigados com sangue, a cona da mulher só tem o clitóris mesmo em cima do começo da cona que precisa de ser irrigado com sangue para se excitar, mas se o clitóris não ficar rijo, excitado, o caralho do homem não dá importância nenhuma a isso porque o homem só deseja é esporrar para despejar os quilhões.
As mulheres sabem disso, é por isso que as mulheres mais conservadoras não deixam nenhum homem foder a cona delas nem foder o cu delas enquanto não estiverem com o homem agarrado, porque depois de o homem foder a cona da mulher e despejar a esporra que tem dentro dos quilhões, só tem desejo em foder uma outra mulher, não importa quem seja. O que é preciso é que seja mulher com uma cona e um cu apetitoso, isso é o que o homem deseja, foder para despejar os quilhões.
A mulher também gosta de bater punheta, o homem bate punheta no caralho, agarrando e fechando a mão fazendo pressão no caralho e batendo para a frente e para trás varias vezes, vai dar origem ao caralho esporrar e assim o homem liberta o peso que tem nos quilhões ficando mais leve. A mulher leva os dedos á boca para lubrificar com saliva os dedos, metendo-os de seguida os dedos dentro da cona e esfrega o clitóris para assim bater uma punheta de cona, a frustração da mulher é não ter um clitóris grande e grosso, algumas mulheres até têm um clitóris grande e bem carnudo, mas por muito que batam punheta no seu clitóris ele não deita esporra, a mulher não tem quilhões para fabricar esporra isso deixa a mulher com fragilidade fodegastica, a mulher para bater uma punheta como o homem bate no seu caralho tem de primeiro deixar crescer quilhões e não deixar crescer o bigode, futuramente ate pode ser possível meter uma mulher com quilhões agora só existe os transexuais.
A mulher mija e depois não sacode o mijo como o homem faz no seu caralho, a mulher tem de aprender a mijar de pé e não colocar-se de cócoras é que assim que cada vez que a mulher mija parece que está a cagar.
A mulher fica cheia de tesão quando está a foder e ao mesmo tempo á rasca para mijar, a cona da mulher fica a ferver de tesão com o caralho dentro da sua cona e ao mesmo tempo mijar, é tesão a duplicar é um orgasmo que deixa a mulher louca de tesão.
A tesão da mulher dá origem a um desejo, foder com outra mulher a mulher pela sua natureza gosta de sentir a sua cona a ser lambida por uma língua de mulher, a saliva da mulher é diferente é mais cremosa e mais límpida é isso que a cona da mulher procura para uma tesão extra.
Duas lésbicas a roçar-se uma na outra, as suas conas, mas as lésbicas vão buscar o prazer é quando os clitóris se tocam, é por isso que as conas das lésbicas devem ter um clitóris grande e carnudo.
Bater uma punheta no caralho é o mesmo que foder uma cona de uma mulher, a única diferença é que a foder uma cona nós temos chicha, carne de mulher para foder, ao passo que bater uma punheta no caralho com as nossas mãos a esporra depois de sair é atirada para o chão se a foda for dentro da cona sempre a esporra fica dentro do buraco, ou dentro do preservativo.
A mulher é como a gripe, quando pega não quer largar mais, temos de tomar antibióticos para passar mais rápido a gripe.

Sem comentários: